O Reino Unido apareceu como uma oportunidade de fazer algo que eu sempre desejei e não havia tido oportunidade.

Morar fora do país já foi um dos meu sonhos durante muitos anos. Após algum tempo achei que por estar nos 30 não viveria essa experiência.

Um belo dia a vida mudou completamente, com a cidadania italiana do meu marido.

A oportunidade

A cidadania italiana abriu as portas de 28 países em que poderíamos morar, trabalhar e viver legalmente. Há outras formas de imigrar para o Reino Unido, mas a ideal para nós foi essa.

É bom frisar que eu sou o tipo de pessoa que não pode fazer nada que “errado”, péssima para lidar com situações de estresse, sempre sou escolhida para fiscalização no aeroporto e mesmo sabendo que está tudo certo, entro em modo desespero.

Resolvemos vir para o Reino Unido, pois (devido ao Brexit) teríamos pouco tempo para aproveitar o direito de morar e trabalhar como cidadão europeu e por já falar o inglês.

P_20181221_131009_p-e1559834190549-768x1024
Recém chegada na terra da rainha

Planejamos nossa vinda para cá com 6 meses de antecedência e definimos que viríamos como um teste de adaptação, caso não nos adaptássemos era só voltar para o Brasil e ok. Sem expectativas e pressão.

Primeira questão era o meu visto, como esposa de um cidadão europeu eu tenho tecnicamente os mesmos direitos que ele (trabalho, residência, estudo etc.), porém é necessária uma análise do governo britânico.

Documentação necessária

Fui atrás do visto chamado de EEA Family Permit. Ele pode ser solicitado ao consulado do Reino Unido no Brasil ou pode ser solicitado no aeroporto pelo qual você chega em solo britânico.

family-permit-2-1024x493

Resolvemos pedir diretamente do Brasil para evitar qualquer problema na nossa chegada. A solicitação é gratuita, porém você precisa ir em algum dos postos de atendimento do consulado do Reino Unido, eu escolhi o do Rio de Janeiro.

O processo é parte online e parte presencial.

Preenchi o formulário no site do governo inglês. É cansativo preenché-lo, eu acompanhei um passo a passo de um vídeo do youtube, mesmo já havendo algumas diferenças no formulário da época do video para o meu, ajudou bastante. O formulário é em inglês.

family-permit-1-1024x576

Nesse formulário eles solicitam informações suas e do cidadão europeu, dados de casamento, quanto dinheiro você estará portando, se você já morou em outro país, endereço provável que você ficará quando chegar, se tem filhos ou outros casamentos.

E para todas as informações eles pedem comprovação.

Depois de preenchido o formulário você agenda a visita ao consulado. Nessa visita eles irão scanear todos os documentos que você levará, tirarão uma foto sua e colherão suas digitais.

Visita ao Consulado Britânico

O processo é de graça e em português, mas caso você não leve os documentos com os separadores que eles fornecem, por exemplo, eles cobram pelo serviço. Eu precisei de uma cópia do passaporte do meu marido, ele não cabia no scanner e tive que pagar quase 50 reais para a cópia colorida.

Uma das partes mais chatas é a parte de comprovação do relacionamento. É necessário comprovar que o relacionamento é real, contas no mesmo endereço, conta em banco, fatura do cartão de crédito, fotos e qualquer documentos que possam comprar que vocês são casados ou vive um relacionamento estável (deve apresentar a certidão de relacionamento estável).

O único documento que o consulado retém é o seu passaporte, onde eles irão colar o visto.

Após finalizar a documentação o atendente lhe pergunta como você deseja receber seu passaporte, se pelo correio ou ir coletá-lo no consulado. Eu optei pelo correio. Você paga pela postagem, eu paguei em torno 100 pelo envio para BH.

Visto

Levou 18 dias para que eles mandassem o passaporte para minha casa, e não é fornecida nenhuma informação sobre o visto. Inclusive é impossível conseguir contato com o setor do consulado que faz esse processo por telefone.

O visto colado no meu passaporte possui validade de 6 meses, padrão para os Family Permit.

eea-family-camila-latorre-blog

No aeroporto, foi bem tranquilo, apenas mostramos nossos passaportes e os papéis do local onde iríamos ficar e fomos liberados.

Até o momento (2019) a lei permite que cidadãos europeus morem no Reino Unido, a mudança acontecerá após o Brexit.

Não é difícil conseguir o visto com toda a documentação correta, o mais importante para eles é evitar fraudes. E mesmo que eles neguem o visto, você pode tentar novamente corrigindo o que foi apontado como motivo para a negativa.

Espero que se você também tem esse desejo, invista nele e venha sem medo, você pode sempre voltar para o Brasil se não se adaptar.

Se você tiver alguma dúvida pode perguntar aqui que o que eu souber irei ajudar.

Se quiser saber mais sobre Londres clique nesse link.

Até o próximo post.

pinit_fg_en_rect_red_28