O Castelo de São Jorge fica na parte alta da cidade de Lisboa e já serviu de fortaleza moura, corte e até depósito de armas.

A história

Sua história começa no século I com a primeira construção da primeira fortificação pelos romanos.

Depois houve conquistas mouras e a reconquista cristã no século XII, logo antes de Lisboa se tornar a capital de Portugal.

O local foi de castelo e paço real a armazém e guarnição do exército, ápos a mudança da corte para o Paço da Ribeira perdeu um pouco a sua importância. Apenas no século XX voltou a ter a atenção do governo e foi restaurado.

A construção original era composta por mais de 30 torres, hoje restam 10 é possível visitar toda a área do castelo e sua muralha.

Siege_of_Lisbon_by_Roque_Gameiro
Imagem da batalha da Reconquista com o castelo lá no alto.

Você pode chegar a pé como nós fizemos, de ônibus ou e de bonde.

Como chegar

Pegue o ônibus 737, ele para bem próximo ao castelo e você não precisa andar muito, se você estiver no centro de Lisboa pegue-o na Praça da Figueira.

chegar-castelo-sao-jorge

O bonde que deixa você lá é o 28, você pode pegá-lo no Bairro Alto, Alfama, Chiado entre outros bairros próximos.

Passagem comprada a bordo: 1,85€ e Cartão 7 Colinas ou Viva Viagem: 1,45€.

Recomendo já comprar o Viva Viagem assim que sair do aeroporto, na própria estação de metrô.

Além de mais barato você pode pegar o passe diário de 6,50 euros e andar em todos os ônibus e bondes ou ir recarregando quando quiser nas estações de trem e metrô.

A entrada do Castelo de São Jorge custa 10 euros para adulto e há desconto para estudantes, idosos e crianças até 12 anos não pagam entrada.

Parte interna do castelo

Logo na entrada há uma imagem de São Jorge. Os cristão que conseguiram tomar a cidade do domínio mouro eram devotos de São Jorge, por isso o castelo passou a ter o nome do santo.

20181213_150047-768x1024

No nível da entrada há uma mureta, alguns canhões e ruínas da primeira formação do castelo.

A vista lá de cima é linda!

20181213_151505-1024x768

Continuamos em frente para a perto interior da muralha e aqui passamos por arcos e chegamos as escadas que nos permitem andar sobre a muralha.

20181213_151551-768x1024

Há um café nessa parte mais exterior e banheiros. Pode ser uma boa pedida se você, como nós, subir a pé desde a Catedral da Sé.

20181213_154057-1024x768

Seguimos e fomos em direção a muralha interna.

20181213_152332-1024x768

Eu recomendo dar a volta na muralha e aproveitar a paisagem. Demos sorte de a chuva ter parado quando chegamos ao castelo. Tente imagina que a corte, os reis e bispos viviam por

P_20181213_153422-e1568344260553-768x1024

E a sorte maior, tinha um arco íris lindo!

20181213_152843-1024x768

Paço

Há alguns animais que habitam o castelo, como pavões e outras aves, geralmente eles ficam pelo Paço da Alcáçova, no centro do castelo.

Paço quer dizer: habitação suntuosa para a realeza ou o episcopado; palácio. E que engloba também os habitantes do local.

20181213_152132-768x1024

Dentro do Castelo de São Jorge há o Museu Arqueológico, no horário que chegamos ele já havia fechado.

A cidade de Lisboa passou por vários terremotos, como mencionei no primeiro post sobre a cidade. Grande parte do Castelo de São Jorge se manteve de pé.

Demos a volta na muralha, andamos pela área central do castelo e admiramos a paisagem e toda beleza da estrutura meio arcaica e bem recuperada.

castelo-sao-jorge-bandeira-camila-latorre-blog

Infelizmente voltou a chover pouco depois que descemos da muralha e tivemos que ir embora.

Fique atendo aos horários de funcionamento, durante o verão em geral os horários são mais longos, como visitamos no inverno o museu fechava às 17h.

Se você for a Lisboa não deixe de visitar o castelo e se possível andar pelos arredores, inclusive visitar o miradouro do Recolhimento.

SAM_1427-1-1024x768

pinit_fg_en_rect_red_28